Saiba o porquê do aumento do uso da Sibutramina no Brasil

A Sibutramina é uma substância utilizada o tratamento da obesidade tipo 1, 2 e 3, atuando no sistema nervoso, principalmente, nos neurotransmissores serotonina e noradrenalina. O seu uso foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com restrição nas vendas e controle no uso. Em outros países como os Estados Unidos e no continente Europeu o remédio foi proibido, devido aos seus diversos efeitos colaterais. No Brasil, o consumo da substância nã para de crescer, segundo dados da própria Anvisa.

sibutramina

Foto divulgação: Sibutramina

Para que serve a Sibutramina

A sibutramina serve para controlar a vontade de comer, dar a sensação de saciedade aos pacientes e ajuda a prevenir o gasto energético dos pacientes. Essa substância só pode ser utilizada em indicados para pessoas acima do peso, obesas, com Índice de Massa Corpórea (IMC) acima de 30 nos graus 1, 2 e 3. Ela é extremamente controlada, sendo um remédio de tarja preta, e se após quatro semanas o seu consumo não tiver o efeito desejado, a substância deve ser suspensa.

Por que aumentou o uso da Sibutramina no Brasil

De acordo com a Anvisa, em 2012 e 2013, foram vendidas mais de 2 milhões de caixas e em 2014, cerca de 3 milhões. O crescimento do uso está relacionado a retirada de outros inibidores de apetite do mercado, segundo a própria agência. Somente o remédio não pode ser utilizado para o controle total do peso. Com o tratamento, o paciente deve fazer uma mudança de vida, melhorando a dieta alimentar e incluindo exercícios físicos na rotina. Só isso garantirá que os quilos perdidos, tão indesejados, não retornem com o fim do uso do remédio.

Contraindicação do uso da Sibutramina

Pessoas com doenças no coração ou que sofram com a hipertensão, utilizando remédios para controlar a pressão arterial, não devem fazer o uso da Sibutramina. É indicado que nesses casos, os pacientes tentem fazer uma dieta balanceada e atividades físicas regulares para manter o peso. Contudo, o médico do paciente que fará uma avaliação do caso antes de decidir usar ou não a droga.

sibutramina

Foto: divulgação

Efeitos colaterais da Sibutramina

Os efeitos colaterais da Sibutramina são como o aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca, ondas de calor, dores de cabeça, ansiedade, convulsões, delírios, depressão, ressecamento da boca, insônia, alterações intestinais entre elas a prisão de ventre e diarréia, náuseas, vômito, execesso de suor, retenção da urina, alterações no paladar, visão turva, urticâria, erupções na pele, mudanças no ciclo da menstruação nas mulheres e ejaculação precoce ou impotência nos homens.

É possível verificar todos os efeitos colaterais na bula dos remédios emagrecedores que utilizam a substância. Devido a esses efeitos colaterais, todo o tratamento com a substância deve ser acompanhado por um médico e qualquer efeito diferente deve ser comunicado à Anvisa.

Avalie esse artigo:

Recomendados Para Você:

Curta o Oito Passos no Facebook





Receba Nossas Matérias por E-mail Gratuitamente!